terça-feira, 13 de novembro de 2012

Cores

Destilei tons pastéis em cores vibrantes, dei contraste.
Curiosa, adicionei açúcar mascavo, mel e limão e criei novos sabores.
Insatisfeita, lambuzei as mãos e os lábios e rolei no chão vazio.
Tornei-me a obra, a moldura e o quitute.
Escrevi palavras para também ser prosa.
Entoei as mesmas com melodia para também ser música
Com um espelho refleti a luz do sol em mim para poder brilhar
Voltei o mesmo para os meus olhos para me duplicar
Fui imensidão, infinita, prazeres e desprazeres.
( Mani Jardim)